Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.fepecs.edu.br:8443/handle/prefix/208
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorPiedade, Carolina Toralles-
dc.creatorBatista, Israel Augusto José de Faria-
dc.creatorCardoso, Angela Maria Rosas-
dc.date.accessioned2022-03-28T17:40:54Z-
dc.date.available2022-03-30-
dc.date.available2022-03-28T17:40:54Z-
dc.date.issued2021-06-11-
dc.identifier.citationPIEDADE, C. T.; BATISTA, I. A. J. de F.; CARDOSO, A. M. R. Percepção de melhora de adolescentes atendidos em um serviço de saúde mental infanto-juvenil: pesquisa avaliativa. Comunicação em Ciências da Saúde, Brasília, v. 32, n. 02, 2021. DOI: 10.51723/ccs.v32i02.576. Disponível em: http://www.escs.edu.br/revistaccs/index.php/comunicacaoemcienciasdasaude/article/view/576. Acesso em: 28 mar. 2022.pt_BR
dc.citation.volume32pt_BR
dc.citation.issue02pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.fepecs.edu.br:8443/handle/prefix/208-
dc.description.abstractObjective: Evaluate the consciousness of family members on the improvement of adolescents treated in a specialized mental health service. Methods: Cross‑sectional study, with sociodemographic survey and the Perceived Change Scale – Family Version, involving 100 relatives. Results: Most women (85%), aged 41 to 50 years (40%), family inco‑me up to two minimum wages (36%), children > 14 years (65%), have attended the service for more than 12 months (55%), multiprofessional treatment (56%). Sense of improvement (98%): personal issues (78%), family interaction (70%), interest in working (66%), self‑confidence (63%) and emotional stability (63%). Conclusion: Sensed of treatment effectiveness.pt_BR
dc.description.resumoObjetivo: Avaliar percepção de familiares sobre adolescentes atendidos em serviço de saúde mental infanto-juvenil. Método: Estudo transversal, com questionário sociodemográfico e Escala de Mudança Percebida – Versão do Familiar, aplicado a 100 familiares. Resultados: Maioria mulheres (85%), 41 a 50 anos (40%), renda familiar até 2 salários‑mínimos (36%), filhos > 14 anos (65%), atendidos há >12 meses (55%), atendimento multiprofissional (56%). Percep‑ção geral de melhora (98%): problemas pessoais (78%), convivência familiar (70%), interesse em trabalhar (66%), autoconfiança (63%) e estabilidade emocional (63%). Conclusão: Percepção de efetividade do tratamento.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherEscola Superior de Ciências da Saúdept_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsESCSpt_BR
dc.relation.ispartofComunicação em Ciências da Saúdept_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectSaúde mentalpt_BR
dc.subjectServiços de saúdept_BR
dc.subjectFamíliapt_BR
dc.subjectAdolescentept_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM DE SAUDE PUBLICApt_BR
dc.titlePercepção de melhora de adolescentes atendidos em um serviço de saúde mental infanto-juvenilpt_BR
dc.title.alternativePerception of improvement in adolescents treated at a mental health service for children and adolescents: an evaluative researchpt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.rights.licenseOs direitos autorais são de propriedade exclusiva da CCS, transferidos por meio de Declaração de Autoria e Transferência de Direitos Autorais disponibilizada aos autores no momento da submissão. É permitida a reprodução total ou parcial dos trabalhos desde que identificada a fonte e a autoria.-
Appears in Collections:Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
9.pdfARTIGO_CCS_percepcaodamelhoradeadolescentes150,55 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.