Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.fepecs.edu.br:8443/handle/123456789/964
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1Santana, Alfredo Nicodemos da Cruz-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2848860086244868pt_BR
dc.contributor.referee1Imoto, Aline Mizusaki-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2167061645955832pt_BR
dc.contributor.referee2Macedo, Jefferson Lessa Soares de-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/7373019917066117pt_BR
dc.creatorFurtado, Wendel dos Santos-
dc.date.accessioned2024-04-09T19:59:09Z-
dc.date.available2024-04-10-
dc.date.available2024-04-09T19:59:09Z-
dc.date.issued2019-09-27-
dc.identifier.citationFURTADO, Wendel dos Santos. Depressão autorreferida e sintomas graves pelo Edmonton Symptom Assessment System em pacientes internados em enfermarias clínicas. 2019. 60 p. Dissertação (Mestrado Acadêmico - Ciências da Saúde, Escola Superior em Ciências da Saúde - ESCS, Brasília, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.fepecs.edu.br:8443/handle/123456789/964-
dc.description.abstractIntroduction: Healthcare professionals involved in treating patients with various symptoms need to incorporate knowledge and skills to improve care. To facilitate the assessment of symptoms and treatment effects, the use of scales is very important. The Edmonton Symptom Assessment System (ESAS) is used for this purpose. It is important to assess the prevalence of symptoms and their possible associated factors, including self-reported depression. Objectives: To evaluate the prevalence of factors associated with severe ESAS score of 7 points or more in one or more of its domains. Method: We evaluated patients admitted to internal medicine wards for three days or more. Sociodemographic data, clinical data and the ESAS questionnaire were collected. The ESAS has 10 domains, one of which being related to depression. ESAS was used with 10 domains and 9 domains (without depression domain). ESAS was classified as severe (with a score of 7 points or more in at least one domain) and non severe. In the multivariate statistical evaluation, the independent variables associated with severe and severe ESAS without the depression domain were identified. Results: 93 patients were included in the study, of which 40 (43.01%) were females. The mean age was 53.11 ± 18.28 years, religion considered very important by 74 (79.56%), non-white ethnicity was identified in 70 (75.83%) and depression in 16 (17.20%). Severe ESAS was present in 52.69% of the patients. The final multiple logistic regression model showed self-reported depression as the only factor associated with severe ESAS in the 10-domain protocol (p = 0.02; OR = 4.30 (95% CI 1.21-15.24)); and also as the only factor associated with severe ESAS without the depression domain (p = 0.04; OR = 3.41 (95% CI 1.01-11.53)). Conclusions: The prevalence of severe ESAS was high and the only independent associated factor was self-reported depression. It is necessary to incorporate symptom assessment into routine hospital care, especially in those patients with self-reported depression.pt_BR
dc.description.resumoIntrodução: Os profissionais de saúde envolvidos no tratamento de pacientes com vários sintomas precisam incorporar conhecimentos e competências para melhorar a assistência. Para facilitar a avaliação dos sintomas e os efeitos do tratamento, o uso de escalas é muito importante. O Sistema de Avaliação de Sintomas de Edmonton (Edmonton Symptom Assessment System - ESAS) é usado para este fim. Objetivos: Avaliar a prevalência e fatores associados com ESAS de 7 pontos ou mais (sintomas graves) em um ou mais de seus domínios. Método: Estudo transversal. Aplicados critérios de inclusão como pacientes internados em enfermarias clínicas por 4 dias ou mais e critérios de exclusão como pacientes menores de 18 anos, paciente ou proxy/cuidador que se negou a participar do estudo ou assinar o TCLE, paciente ou proxy/cuidador que não conseguiu responder os questionários de forma adequada, paciente proveniente de instituição de longa permanência (institucionalizados) ou pacientes internados por 3 dias ou menos. Um único pesquisador aplicou a ficha de coleta de dados, incluindo dados sociodemográficos, dados clínicos, e o questionário ESAS. O ESAS possui 10 domínios, sendo um deles a depressão. Assim, o ESAS foi usado com 10 domínios e também com 9 domínios (sem domínio de depressão) , e o ESAS foi classificado como grave (se presença de 7 pontos ou mais em pelo menos um dos domínios) e não grave. A análise estatística considerou variáveis com valor de p <0,20 na regressao logistica bivariada para inserí-las inicialmente no modelo de regressão logística múltipla (via stepwise elimination) sendo utilizado um valor de p de retenção de 0,05. Assim, foram descobertas as variáveis independentemente associadas com ESAS grave e também com ESAS grave sem o domínio da depressão. Significância estatística foi considerada com o p ao nível de 0,05. Resultados: foram incluídos 93 pacientes no estudo. A media de idade foi de 53,11 ± 18,28 anos, o sexo feminino estava presente em 40 (43,01%), a religião considerada muito importante em 74 (79,56%), a raça não branca em 70 (75,83%), 45 eram casados (48,38%), escolaridade ≤ 8 anos em 56 (60,21%), media de índice de comorbidade de Charlson de 3,01 ± 2,43, depressão autorreferida em 16 (17,20%), diagnóstico não infeccioso em 51 (54,83%), tempo de internação ≤ 30 dias em 72 (77,41%). ESAS grave esteve presente em 52,69 % dos pacientes. O modelo final de regressão logística múltipla revelou a depressão como o único fator associado ao ESAS grave no protocolo com 10 domínios (p = 0,02; OR = 4,30 (IC95% 1,21-15,24)). Ainda, foi observada depressão como o único fator associado com ESAS grave sem o domínio da depressão (p = 0,04; OR = 3,41 (IC95% 1,01-11,53).Conclusões: a prevalência de ESAS grave foi alta, e o único fator associado de forma independente foi a depressão autorreferida. Assim, temos de incorporar a avaliação de sintomas em nosso rotina com pacientes internados, especialmente naqueles com auto relato de depressão.pt_BR
dc.description.sponsorshipMestrado Acadêmico em Ciência da Saúdept_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherEscola Superior de Ciências da Saúdept_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentCoordenação de Pós-Graduação e Extensãopt_BR
dc.publisher.programPrograma de Mestrado Acadêmico em Saúde da Saúdept_BR
dc.publisher.initialsESCSpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectSintomas clínicospt_BR
dc.subjectDepressãopt_BR
dc.subjectTranstornos de adaptaçãopt_BR
dc.subjectSaúde mentalpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINApt_BR
dc.titleDepressão autorreferida e sintomas graves pelo Edmonton Symptom Assessment System em pacientes internados em enfermarias clínicaspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.rights.holderserpt_BR
dc.creator.emailwendelfurtado@terra.com.brpt_BR
Appears in Collections:Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Wendel_dos_Santos_Furtado.pdfDISSERTACAO_MEST_ACAD_depressaoautorreferida1,79 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.